Artigos Científicos

Português

Imaginar saídas. In: Winnie Bueno; Joanna Burigo, Rosana Pinheiro-Machado, Esther Solano. (Org.). Tem Saída? Ensaios Críticos sobre o Brasil. 1ed.Porto Alegre: Editora Zouk, 2017, v. 1, p. 245-252.

Luzes antropológicas ao obscurantismo: uma agenda de pesquisa sobre o ‘Brasil profundo’ em tempos de crise. R@U : Revista de Antropologia Social dos Alunos do PPGAS-UFSCAR, v. 8, p. 21-31, 2017.

Pirataria e Informalidade na China e no Brasil: aproximações e tensões em suas estratégias de desenvolvimento. In: Vera Telles; Angelina Peralva. (Org.). Ilegalismos na Globalização: Trabalho, migrações, mercados. Colóquio Cerisy La-Salle, França. 1ed.Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 2015, v. 1, p. 239-260.

Rolezinhos: Marcas, consumo e segregação no Brasil. Revista de Estudos Culturais EACH USP, v. 1, p. 01, 2014. (with Lucia Scalco)

Mercados periféricos en el orden del capitalismo global: la ruta China-Paraguay-Brasil. Dialogos A, v. 05, p. 55-65, 2014.

Sobre bondes de marca: consumo e rituais entre jovens de baixa renda na cidade de Porto alegre. In: Carmen Rial; Sandra Rúbia Silva. (Org.). Consumo e Cultura Material: Perspectivas etnográficas. 01ed.Florianópolis: Editora da UFSC, 2013, v. , p. 131-154. (with Lucia Scalco)

Pirataria: uma chave para pensar o modelo de desenvolvimento brasileiro e chinês. In: Bela Feldman-Bianco. (Org.). Desafios da Antropologia Brasileira. 01ed.Brasília: ABA Publicações, 2013, v. , p. 308-345.

Um diálogo sobre a China: Vidas e universos por trás de um gigante em expansão. In: Cristine Zanella; Marc Antoni Deitos. (Org.). As relações internacionais em debate. 01ed.Porto Alegre: Editora Uniritter, 2013, v. 01, p. 23-34.

O mercado de cópias não-autorizadas no modelo de desenvolvimento brasileiro: uma análise da CPI da pirataria. In: Oona Castro; Pedro Mizukami. (Org.). Brasil Pirata, Brasil Original. 01ed. Rio de Janeiro: Folio, 2013, v. 01, p. 120-122.

Anos de Pedra. In: Ana Luiza Carvalho da Rocha e Cornelia Eckert. (Org.). Etnografia de Rua: Estudos de Antropologia Urbana. 01ed.Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2013, v. , p. 23-55

Monalisa Made in China: refletindo sobre cópia e propriedade intelectual na sociedade chinesa a partir do caso de Dafen. Proa: Revista de Antropologia e Arte, v. 1, p. 2, 2012.

A Diáspora Chinesa na Fronteira Brasil/Paraguai: Fluxos Globais e Dinâmicas Locais de um Processo Migratório em Transformação. In: Paulo Eduardo Teixeira; Antonio Mendes da Costa Braga; Rosana Baeninger. (Org.). Migrações: implicações passadas, presentes e futuras. 01ed.Marília: Unesp, 2012, v. , p. 257-278.

Fazendo guanxi: dádivas, etiquetas e emoções da economia da China pós-Mao. Mana (UFRJ), v. 17, p. 99-130, 2011.

Caminhos do Descaminho. A Fiscalização da Ponte da Amizade e seus efeitos na Tríplice Fronteira. In: Lorenzo Macagno; Verónica Giménez Béliveau; Silvia Montenegro.. (Org.). A Tríplice Fronteira ? Espaços Nacionais e Dinâmicas Locais. Curitiba: Editora da UFPR, 2011, v. , p. 35-52.

Japan Through China: A Presença ?simulada? da cultura japonesa no comércio popular brasileiro. In: Antônio Motta. (Org.). O Japão não é longe daqui. Interculturalidades, consumo e estilos de vida.. 1ed.Recife: ditora Universitária da UFPE; Tóquio: Japan Foundation,, 2011, v. , p. 197-208.

Uma ou Duas Chinas? A questão de Taiwan sob o ponto de vista de uma comunidade migrante. Civitas: Revista de Ciências Sociais, v. 10, p. 468-489, 2010.

Tratar as coisas como fatos sociais: metamorfoses nos estudos sobre cultura material. Revista Mediações (UEL), v. 5, p. 231-247, 2010.

Os sentidos do real e do falso: o consumo popular em perspectiva etnográfica. Revista de Antropologia (USP. Impresso), v. 53, p. 321-364, 2010. (with Lucia Scalco)

Reaprendendo a ser chinês: O processo civilizador de um país em transformação. Educação (UFSM), v. 34, p. 113-128, 2009.

Fábrica de sonhos em sweatshops: dilemas da construção da igualdade da China pós-Mao. In: Roberto Kant de Lima. (Org.). Antropologia e Direitos Humanos V. Rio de Janeiro: Booklink, 2008, v. , p. 350-388.

China-Paraguai-Brasil: Uma rota para pensar a economia informal. Revista Brasileira de Ciências Sociais (Impresso), v. 67, p. 117-133, 2008.

A ética confucionista e o espírito do capitalismo: Narrativas sobre moral, harmonia e poupança na condenação do consumo conspícuo entre chineses ultramar. Horizontes Antropológicos (UFRGS. Impresso), v. 28, p. 145-174, 2007.

Antropologia e Consumo: Apresentacao da Revista Horizontes Antropológicos N28. Horizontes Antropológicos (UFRGS. Impresso), v. 28, p. 07-13, 2007. (with Ruben Oliven)

Isso tudo é a família da gente: Relações de parentesco entre camelôs e sacoleiros em contextos locais e translocais. Revista Anthropológicas, Recife, v. 17, p. 65-94, 2006.

O luxo do povo e o povo do luxo: Consumo e valor em diferentes esferas sociais no Brasil. In: LEITÃO; LIMA; PINHEIRO MACHADO. (Org.). Antropologia e Consumo. Diálogos entre Brasil e Argentina. Porto Alegre: AGE, 2006, p. 23-46.

Globalização às avessas: O comércio informal na fronteira Brasil/Paraguai. In: Maria Helena Martins. (Org.). Cone Sul: Fluxos, Representações e Percepções. São Paulo: Hucitec, 2006, p. 264-273.

Introdução. In: LEITÃO; LIMA, PINHEIRO MACHADO. (Org.). Antropologia & Consumo. Porto Alegre: AGE, 2006, v. , p. 11-19

A Rua como Estilo de Vida: Práticas Cotidianas na Ocupação de Centro de Porto Alegre por Camelôs. Revista Iluminuras do Banco de Imagens e Efeitos Visuais, Porto Alegre, v. 07, p. 05, 2004.

Imagem e Memória: Desvendando uma cidade a partir de seus fragmentos. In: Tânia Rodrigues da Cruz; Marininha Aranha Rocha. (Org.). Jovens Pesquisadores. Diversidade do Fazer Científico. 1ed.Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2003, v. , p. 149-157